Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2010

Auto correção

É ,quem diria, mas pra quem ainda não sabe ou talvez duvida o golpe mais forte e mais inesperado vem sempre pelas mãos de quem nunca se pensou que podia desferi-lo, tem consigo a força do braço de quem sempre pareceu ser o mais fraco. E eu que já tive e ainda tenho tantas fraquezas, certo dia acumulei em mim tanta incerteza, que não podia mais, e por isso também desferi meu golpe com uma força que eu não pude medir e de tão cego que estava nem sei direito também o que eu atingi.
E agora eu sei que chegou o dia em que terei a vez de ser golpeado com a mesma energia que usei quando dei o meu golpe por que o que sentia eu não mais consegui manter guardado. Queria não ter idéia de onde virá ou de quem vai partir o golpe, mas eu infelizmente percebo e sinto, e simplesmente por isso acredito que não devo ser insensato a ponto de colocar minhas mãos no fogo por mais ninguém, mas mesmo assim eu juro que as vezes penso que me queimaria inteiro vivo pra saber das reais intenções que toda …
Alguns insistem que devemos buscar o céu...
outros dizem que o inferno não deve ser tão ruim. Porém melhor mesmo talvez seja saber que estamos aqui nesta terra e que aqui devemos viver e enquanto isso suar de prazer e as vezes chorar de cansaço e cometer excessos por pura alegria até o dia de sentir dor e as vezes se for o caso não ter a mínima calma e queimar e arder por amor aqui mesmo se for preciso e enfim um dia morrer e apodrecer aqui nessa mesma terra até o dia em que ela explodir com o resto de tudo e de todos, até que um dia quem sabe uma nova mistura de restos nos faça melhor do que somos.

SOBRE A LIBERDADE DE EXPRESSÃO:

Nada do que sei é meu, nem mesmo as lembranças que guardo em minha mente e coração, isso pra mim é uma certeza, como a certeza que eu tenho de que vou parar de pensar logo que meu coração parar de bater.
Mas posso fazer uso do que eu bem entender que possa pra mim trazer algum prazer ou alívio de viver.
Eu bem que queria poder parar o tempo, um segundo antes do momento sagrado da escolha
canalizar toda energia que veio de dentro e que de tão intensa que foi
expandiu-se, invadiu o lado de fora, e atingindo o exterior, fundiu-se violentamente com a outra parte que estava a espera. Numa atração que a partir de então, por essa mesma razão tornou-se inevitável.

Eu bem que queria estar por um segundo de novo dentro da bolha orgânica que me manteve submerso no líquido denso onde estavam diluídas duas vidas
que me trouxeram pra esse mundo pra que de repente num susto
eu acordasse para ter a minha vida, pra aprender a respirar o ar.

Queria saber exatamente o que sentia no exato momento em que eu fui nascer
Queria saber se eu sabia onde, como, quando e por que
por viver tão intensamente essa mesma vida um dia eu até iria me perder.
De repente quando parei pra pensar
Também lá parada estava comigo
A dúvida e sua sombra projetada no chão
E só o que sei é da vontade enorme que tive
De não mais tê-la que em mim abrigar
nem que pra isso eu tivesse que dizer o sim ou o não
Nem que a unica coisa que isso pudesse fazer fosse me arrebentar
O arrebento jamais poderia ter sido em vão