Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2011
Eu tenho um grande amigo, na verdade ele é pequenino mas pra mim passou a ser grande. Eu pensei no que eu as vezes tenho oferecido à ele além da minha ausência. Estou aqui sozinho por opção minha e fico imaginando o lugar onde ele está agora distante e talvez ele não se lembre de mim por que eu não estou lá com ele. Ele ainda não aprendeu a contar as horas e os dias, e por não saber juntar a ausência e o tempo não é ainda tolo o suficiente a ponto de querer definir exatamente o que é isso. Porém as vezes se resolvo aparecer, ele que também ainda mal aprendeu a falar, intuitivamente desconfia que em algum momento tornarei a partir de novo.
Meu amigo é ainda tão pequenino e se volto a estar com ele é por que só ele é capaz de revelar em mim o que ainda resta de um menino, que como ele um dia fui e que só ao estar com ele eu ainda reconheço que fui e isso faz que eu sinta um bem enorme.
Que saudades eu sinto agora dele, que não sei ao certo se me espera, mas sei que toda vez que estou p…