Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2011

Conselho insolente sobre como lidar com pesadelos e sonhos.

Precisa mesmo cavar um buraco mas tem um pouco de pressa? Tenta saber pelo menos escolher a pá mais apropriada a usar. Quer desrespeitar a gravidade ou até mesmo sentir-se capaz de voar? Saiba ao menos construir algum arco e uma boa flecha. Só pra na ânsia de tanto querer acertar o alvo, ser pelo menos capaz de minimizar o quanto será difícil calcular a força que aplica, a distancia e o quanto deve mirar mais pro alto, pra baixo, pra um lado ou pra outro, e tudo porque também é preciso considerar a direção dos ventos. Senão você nunca alcança e nunca toca direito aquilo que você tanto precisava tanto tocar. Cave um buraco, cave profundo mas por favor não seja arrogante. Não queira convencer a ninguém de que está assustado com a ausência de luz que há dentro do seu próprio buraco. Se esforce! Esconda de todos e o quanto puder a sua falta de coragem. Faça isso pelo menos enquanto só você percebe o quanto tem um medo hipócrita. Por que senão é impossível sentir-se bem diante do fund…

Contraveneno

Sim, o amor, a compreensão e até mesmo o respeito aquilo que não se compreende, juntos tornam as pessoas mais bonitas e capazes de se sentirem mais felizes. Já a falta disso tudo? EAARGH! Que nojo! Mas existe a pena e ela é como um presentinho dado à quem julgamos incapazes ou inferiores, e é também como a migalha indiferente dada aos pobres, alienados, perdedores por achar que estes mesmo sendo muitos sempre serão menores.
Quando um vizinho parou o carro, no meio da rua eu já estava em cima da escada pra pregar no poste a mesma placa que foi usada em campanha eleitoral mas dessa vez eu a usava como suporte pra um protesto contra a incompetencia da prefeitura. Ele então perguntou à minha mãe o que eu alí em cima da escada fazia, e ela que já passou dos sessenta respondeu sorrindo como quem parece bem satisfeita - Meu filho é meio comunista! Por mais que ela não soubesse exatamente o que isso significa ou até mesmo que eu não fosse. Entendi perfeitamente o que ela quis dizer, então segurei o martelo com força e terminei bem mais feliz o que eu havia ido lá pra fazer.

Devaneios atemporais monologados por um sujeito oculto

Filosofia de boteco não tolera fiado mas bem que quando voltava pra casa só eu e um prendedor de roupas que encontrei no bolso, olhei pra ele e cheguei a pensar que talvez ele fosse um sinal de que eu tivesse que aprender a agarrar melhor o meu tempo, meu espaço e as coisas que desejo. Só que em horas de depreciação pública sou um meijengro, tenho miopia cerebral, e apesar do coração fazer circular o sangue em meu cérebro, é o cérebro que dita o passo lento do coração. Sei que viver é bom mas nem por isso agora to tão animado pra viver ( viver é saber se conter?)...perdoem-me mas as vezes acho que eu não sei mesmo como se deve viver. Minhas costas ardem e eu ainda não parei de ignorar o sol... disse a mim mesmo aquilo que eu ja sabia, mas as palavras não saíram pela boca, esta ficou muda e as palavras saíram pelas orelhas e foram embora enquanto eu ja tentava esquece-las. Quando se tem muitas portas pra abrir e for preciso escolher apenas uma única porta certifique-se de que tem a cha…