Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2015

Felicidade Intoxicante

Tudo bem que esta minha afirmação talvez ainda esteja longe de ser ou assemelhar-se a qualquer verdade única. Tudo bem! Até porque também nem me cabe tamanha pretensão em continuar sendo tão desagradável. Não quero aqui entrar no mérito ou discussão de que por mais verdade que ela me pareça, de absoluta ela talvez não tenha nada. Suponho até que ela sequer exista. Todavia, entretanto, contudo, não obstante, entre poréns e tantos outros pesares, também não vejo nada que a impeça de ser também até hoje, senão a mais bonita, talvez a mais pura entre outras cada vez mais raras e problemáticas verdades. Que seja! Pois independente do tamanho absurdo que ela talvez tenha adquirido pra si, quem é que pode dizer o quanto ela foi realmente capaz de ultrapassar-se ou não em sua mera e convexa pretensão de ser? Supondo que tenha sido, ainda que eu admita sentir um certo receio. Teria sido ela suficiente enquanto verdade que se pretendeu?Teria ela resistido a um só dia nesse mundo aleatório que t…
Quando eu mal respirava sorvi um cheiro mais que amarelo Quando eu mal prestava devida atenção eu ainda posso jurar que ouvi um som mais do que azul Só que quando tentei tocar eu sequer senti o gosto da forma E quando vi o movimento que isso tinha acabei ficando mais travado ainda Quem vai dizer o tanto que isso foi ou ainda não é? Quem vai medir o quanto isso dói enquanto cada vez menos qualquer um deseja sentir qualquer espécie de dor? Milagres acontecem? Talvez! Ou se tornam cada vez mais distantes do alcance das mãos. E quem é que ainda vai desejar manter tanta palavra salgada e amarga entredentes? Há céu e oco demais na minha boca pra acreditar que minha língua além de saliva carregue tanta sabedoria em si. Não sabendo pronunciar qualquer coisa inteligível sem gaguejar, acho que ainda me lembro de algo que ronda ou está quase perto de ser o suficiente pra me manter digno de ser compreensível. E tudo isso pode se parecer com nada além de um insulto! Admito!Mas na moral, sendo…